relógio

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Última noite em st. Petersburgo

Já era 22:00h. Decidimos ir a um restaurante indicado no guia da folha e, diga-se de passagem, que merda de guia!

Seguimos de metrô até o endereço indicado no guia, rua Kuyvscheva número 21. Chegamos na grande rua, parecia mais uma avenida. Achamos o número 21 mas nada de restaurante com generosos e saborosos pratos russos a preços baratos, conforme o indicado. Entramos em um mercadinho, perguntamos sobre o restaurante mas ninguém conhecia. Andamos por ali, olhando e procurando, entramos numa destas entradas que tem aqui, parecendo garagem de prédio e lá no meio, muitas vezes tem os restaurantes, teatros, etc. paramos um jovem casal e perguntamos a eles sobre o restaurante. O rapaz, que arranhava o inglês tal eu tocando violino, nos informou que o restaurante havia sido fechado há muito tempo - o guia é de 2011.

Nos restou achar outro restaurante e arriscar. Um pouco mais à frente, na mesma rua, encontramos um restaurante japonês, entramos e logo escutamos: "sorry, the restaurante is closed, sorry". Nem ficamos desapontados pois tínhamos recebido uma resposta espontânea em inglês. A mocinha nos informou que perto do metrô, havia um outro restaurante, da mesma rede e que estaria aberto. Não poderíamos arriscar mais, pois já era 22:30h. Fomos para o tal restaurante.

Realmente estava aberto, entramos, muito bonito e bem decorado, sentamos em uma mesinha. Fumantes aqui não têm problema nenhum, aliás, o local de não fumantes estava vazio. Pedimos uma cerveja cada um, um combinado de rolls e sushi, uma sopa missô, e 2 temaquis. Tudo estava delicioso, rools de caviar, cream cheese, camarão, salmão defumado, etc.





A garçonete, muito simpática e prestativa, veio nos perguntar se iríamos pagar com cartão de crédito ou em dinheiro, dissemos que provavelmente seria com cartão, ela disse que a maquininha dela acabara de quebrar e se poderíamos pagar em dinheiro, dissemos que não haveria problema, tínhamos no bolso para pagar a conta e pegar o metrô até o hostel. É claro que poderíamos ter um problema ao sair do restaurante.

Saímos era 00:00h, o metrô fecha às 00:00h. Algumas estações ficam até 00:15h. Tirei uma foto saindo do restaurante para mostrar o céu ainda claro em plena 00:00h


Corremos para o metrô, eu fumando um cigarro, ao chegar nas escadas para entrar no metrô, joguei fora o cigarro e fomos tentar entrar. Portas fechadas. Demos risadas, só que não teríamos dinheiro para o táxi - gastamos o dinheiro que tínhamos para pagar o jantar. Banco automático não funciona depois das 22:00h. De repente, vimos um casal tentando entrar no metrô também, eles foram correndo para outras portas mais ao lado. Fomos atrás e, por sorte, estavam abertas.
 


Corremos para dentro e fomos até o kassa (caixa) para comprar os tickets, não havia ninguém nos caixas. Célia viu o rapaz passando um cartão de metrô na catraca, ela até pensou em pedir ao cara para passar nós dois e nós pagaríamos a ele.

Perguntei sobre os tickets ao guarda que estava ali na entrada, se ainda dava para comprar tickets para o metrô, ele não entendeu nada. Mostrei o dinheiro e falamos ticket, aí ele entendeu e disse: "da da da (sim sim sim em russo)", fazendo uma cara de: "é claro que da". Olhamos novamente para o kassa e a mulher estava lá,  ufa! Compramos os 2 tickets e conseguimos pegar o metrô de volta para o hostel. Devia ser o último trem, o relógio batia 00:13h.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Resumo de postagens

Ocorreu um erro neste gadget